Os geraldinos em ação! (por Paulo-Roberto Andel)

Algumas imagens  do maravilhoso documentário brasileiro de Pedro Asbeg e Renato Martins, “Geraldinos” (2015), que conta a história da Geral do Maracanã, carinhosamente conhecida como “o espaço mais democrático do futebol carioca”, extinta em 2005.

SINOPSE

“Construído em 1950 para a primeira Copa no Brasil, o Maracanã foi, por 60 anos, o espaço mítico do futebol-arte. Nesse território, a “Geral” era o lugar destinado ao povão. Não havia como jogadores e técnicos deixarem de ouvir as críticas e até xingamentos dos torcedores apaixonados, figuras não raro folclóricas que ficavam bem perto do campo. Dedicado à memória destes torcedores, o filme analisa as mudanças na reforma do estádio, em 2010, que decretaram não só o fim da concepção de um espaço para todos, mas a instalação de um modelo mais elitista de espetáculo e de cidade”.

GERALDINOS 1

GERALDINOS 2

GERALDINOS 3

GERALDINOS 4

GERALDINOS 5

GERALDINOS 6

GERALDINOS 7

GERALDINOS 8

GERALDINOS 9

GERALDINOS 11

GERALDINOS 12

GERALDINOS 13

GERALDINOS 14

GERALDINOS 15

GERALDINOS 16

GERALDINOS 17

GERALDINOS 18

GERALDINOS 19

GERALDINOS 20

GERALDINOS 22 COLORIDO

GERALDINOS 23 COLORIDO

VEJA AQUI TAMBÉM!

@pauloandel

Adeus, geral (da Redação)

adeus-geral

Entendendo que o futebol é uma representação fiel de nossa realidade, surge o documentário “Adeus, Geral”, que teve seu início a partir de um trabalho escolar de Geografia sobre “muros sociais”. O filme busca explorar a elitização do futebol brasileiro, que exclui dos estádios as camadas mais pobres da população.

Produzido por cinco alunos do Ensino Médio, movidos pelo sentimento de expor as injustiças que esse muro social representa, deu voz a torcedores, jornalistas, técnicos e ex-jogadores para entender o que significa essa tendência.

Participam, com depoimentos, nomes como os jornalistas Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira, o ex-técnico do Corinthians, Tite, o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, o ex-jogador Alex e membros das principais torcidas organizadas de São Paulo.

Um documentário de Gustavo Altman, Martina Alzugaray, Pedro Arakaki, Matheus Bosco e Pedro Junqueira.

CINEFOOT 2016 em campo (da Redação)

A sétima edição do CINEFOOT – Festival de Cinema de Futebol – começa nesta quinta-feira no Rio de Janeiro, com atrações especiais e entrada franca, depois passando por Caté, Recife, São Paulo, Belo Horizonte e Vitória.

Uma fantástica oportunidade de testemunhar o encontro de duas artes, o cinema e o futebol, mas por diversas perspectivas de reflexão: a crítica social, a análise das épocas, um mergulho no caminho do esporte que leva a entender sociedades, comportamentos e fatos.

Visite aqui o site do CINEFOOT.

E a programação completa AQUI.

abertura cinefoot 2016

Veja uma chamada de 2015:

E o documentário “Geral”, de Anna Azevedo, 2011.